catTopContato

 Dizem que desenha desde que nasceu, no segundo dia de novembro, dia dos mortos, do estranho ano de 1977 no interior de São Paulo.
Foi levado pra Goiânia, ainda era criança, sendo ali influenciado e contaminado com toda
sorte de informações.

 Aproveitando uma pequena brecha no espaço-tempo – um vacilo de Deus, diriam alguns – escapou para uma longínqua e imaginária ilha no sul do Brasil.
Galvão desenha e conta histórias.
É isso que ele faz.

Se quiser escrever, fique a vontade para utilizar o formulário abaixo:

_________________________________